Dê ouvidos à Palavra de Deus!
Ouça e pratique essa Palavra! Tolo é quem não o faz!
Ouça a Palavra de Deus, creia na Palavra e guarde-a em seu coração.
Esteja enraizado nela, e a coroa da vitória lhe está garantida!,
“Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai” (1 Jo 2.24).



Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada. Provérvios 31:30

Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Perversos Odeiam A Luz



 Porque a manhã para todos eles é como sombra de morte; pois, sendo conhecidos, sentem os pavores da sombra da morte. Jó 24:17 


Uma das mais realistas descrições da maldade do mundo se encontra no Livro de Jó. O patriarca, temente a Deus, afirma que “os perversos odeiam a luz”. Por isso, “eles têm medo da luz do dia, mas a escuridão não os deixa apavorados” (Jó 24:13,17).

Segundo a Bíblia, Deus é a luz. Por isso, a primeira coisa que Ele criou, de acordo com o início de Gênesis, foi “Haja luz: e houve luz”. A Bíblia não é panteísta, porque ela não declara que “Deus é tudo e tudo é Deus”. O que as Escrituras nos ensinam é que a energia luminosa do Criador é matéria prima da criação. E que, no universo criado, a luz passou a ser encarada como representação da divindade. Daí a afirmação de Jesus Cristo: “Eu sou a luz do mundo” (João 8:12).

Refraseando Jó, podemos então dizer que os perversos odeiam a Cristo. Enquanto viveu como Jesus, aqui na Terra, o Senhor não somente foi odiado, como foi crucificado injustamente. Dentro desse contexto, Jesus alertou seus discípulos: “Todos odiarão vocês, por serem Meus seguidores” (Mateus 10:22). Mesmo odiados, somos “a luz do mundo” (Mateus 5:14). Por determinação de Jesus. Cristãos não se ocupam de buscar apoio das trevas. Mesmo odiados, cristãos se ocupam de viver, no mundo em trevas, a luz do Cristo. 


Pr. Olavo Feijó

Nenhum comentário:

Postar um comentário